Monday, June 3, 2013

Simple Scones // Scones Simples


As some of you might have noticed on Facebook, I went on a short break this weekend. I finally had some well-deserved rest and, even better, it was so warm I spent most of the time by the swimming pool - mostly chatting while looking at the ocean, staring at people or even at birds (somehow I felt a bit free, too), and swimming a lot, too.

I didn't cook, but I had wonderful meals. British-influenced at breakfast (probably around 90% of the guests there were British, so plates were filled with fried, scrambled or boiled eggs, beans or pancakes, but our very Portuguese "pastéis de nata" had their place as well), fish-centred at dinner. I was staying in a hotel in front of a beach in the Algarve, so I couldn't miss the opportunity of having wonderful recently-caught fish: once grilled, the second time cooked in salt (what a treasure!)

And wow, what a void when I came back home: both because I miss my short holidays already and because I didn't have any cookies or cake made. As I came back still half-thinking in English, I surrendered to what came to mind first: simple scones. 

But then I thought: if Catherine of Braganza introduced the custom of drinking tea in England, why should our gastronomic influence stop there? After all, there are so many wonderful Portuguese ingredients and products people all over the world should be lucky to taste. Like our butter. Your scones won't go to the next level unless you have at least once tried them with some silky Portuguese butter, each bite feeling like a little piece of heaven. Pretty much like my short break.


In a bowl mix 230g of flour, a pinch of salt, 1 tea spoon of baking powder and 50g of sugar. Add a tablespoon of softened margarine, 1 egg and 6 tablespoons of milk. Place spoons of the mixture in a baking tray for scones, previously greased with margarine. Bake the scones for 15 minutes in 180ºC.




I spread silky Lacticínios das Marinhas butter (traditionally made, with no preservatives) on my scones. Yum...

//


Como alguns de vocês se devem ter apercebido no Facebook, fui passar umas mini-férias este fim de semana. Finalmente tive direito a um merecido descanso e, ainda melhor, estava tanto calor que passei a maior parte do tempo na piscina - maioritariamente na conversa, enquanta olhava para o oceano, a olhar para as pessoas ou até para os pássaros (de algum modo também me senti um bocadinho livre), e a nadar muito também.

Não cozinhei, mas fiz refeições maravilhosas. Influenciadas pela tradição britânica ao pequeno almoço (provavelmente cerca de 90% dos hóspedes ali eram britânicos, por isso os pratos estavam cheios de ovos estrelados, mexidos ou cozidos, feijão, ou panquecas, mas os nossos pastéis de nata portugueses também tinham o seu lugar), centradas em peixe ao jantar. Estava num hotel em frente a uma praia no Algarve, não podia deixar passar a oportunidade de provar peixe acabadinho de apanhar: uma vez grelhado, a segunda vez ao sal (que tesouro!)

E  bem, que vazio quando voltei a casa: tanto porque já sinto saudades das minhas férias como porque não tinha cá bolachas nem bolo feitos por mim. Como vim ainda a pensar meio em inglês, rendi-me ao que me veio primeiro à cabeça: scones simples.

Então pensei: se a Catarina de Bragança introduziu o hábito de beber chá em Inglaterra, por que é que a nossa influência gastronómica devia parar aí? Ao fim e ao cabo, há tantos ingredientes e produtos portugueses maravilhosos que as pessoas por todo o mundo deviam ter a sorte de provar. Como a nossa manteiga. Os vossos scones não vão passar ao próximo nível até os terem provado pelo menos uma vez com uma manteiga portuguesa sedosa, cada dentada como se fosse um pequeno pedaço de céu. Como as minhas mini-férias.


Numa taça mexam 230g de farinha, uma pitada de sal, 1 colher de chá de fermento e 50g de açúcar. Adicionem uma colher de sopa de margarina amolecida, 1 ovo e 6 colheres de sopa de leite. Passem colheres da mistura para um tabuleiro próprio para scones, previamente untado com margarina. Cozam os scones durante 15 minutos em forno a 180ºC.



Barrei a sedosa manteiga Lacticínios das Marinhas (feita tradicionalmente, sem conservantes) nos meus scones. Yum...

22 comments:

  1. bem com um docinho de tomate humm até ja ai mesmo a esta hora hehe estao mt bonitos bravo bjs

    ReplyDelete
    Replies
    1. Há tanto tempo que não faço doce de tomate. Obrigada pela dica!

      Delete
  2. Que lindos scones! E com essa manteiga derretendo, estão irresistíveis!
    Bjos

    ReplyDelete
    Replies
    1. É mesmo, Bel. Tive dificuldade em pôr um travão quando estava a comer e tudo. Beijinhos e boa semana!

      Delete
  3. These scones look delicious with that slather of butter!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Thank you! Add a glass of orange juice or a cup of tea and: BAM! :)

      Delete
  4. Adoro scones, sou mesmo fã e com compota é impossível resistir, estes ficaram bem bonitos e deliciosos.
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada! Sempre com as duas à disposição: compotas e manteiga. :)

      Delete
  5. Adoro scones e com essa maravilhosa manteiga deve ter ficado uma delicia.
    bjs

    ReplyDelete
    Replies
    1. O sabor desta manteiga a derreter no scone quente... ai... Beijinhos!

      Delete
  6. Que apetitosos!!! Eu gosto tanto de scones :)
    beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mais um nunca é demais! ;) Beijinhos!

      Delete
  7. Ai o que eu gosto de scones! Com um chá, manteiga e compota... hum meu Deus, que delicia! Estão lindos!
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nem digas... Então algumas manteigas e compotas portuguesas: cuidado! O original pode ser inglês, mas nem imaginam as coisinhas boas que nós temos para os complementar. ;) Beijinhos!

      Delete
  8. Alex.
    Belos scones,com a manteiga derretendo, ficaram demais. Ai que vontade de devorá-los, amiga. Isto é maldade...vou levar a receita para fazer e matar a vontade.
    Muito mas muito gostosos.
    Beijinhos

    ReplyDelete
  9. Mmmmm Alex,scones com manteiga e de boa qualidade.Sobraram algumas migalhas para mim?:)
    bjs,violeta

    ReplyDelete
    Replies
    1. A esta hora já foi tudo, claro. Mas mais uma fornada nunca é demais! ;) Beijinhos!

      Delete
  10. Tão bons, vontade de roubar 2 .:)

    Jota
    http://searchncook.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não seja por isso: leva 4 e não se fala mais nisso. ;) Boa semana!

      Delete
  11. Acreditas que nunca fiz scones, Alex ?
    Que vergonha, não é ? :(
    Sei lá, não é por isto nem por aquilo, simplesmente ainda não calhou !
    Mas vai calhar, ah se vai !
    A cada receita que vejo mais me convenço e tu também me convenceste pois os teus estão lindos, apetitosos e bem convidativos ! :)

    Beijinhos*

    Isabel

    ReplyDelete
    Replies
    1. Acredito porque eu também só há uns 4 ou 5 anos é que comecei a fazer. Provei uns que uma amiga me deu a provar, detestei. Depois provei outro que uma amiga tinha comprado numa pastelaria, gostei. Depois provei outros, não gostei nada. Enfim, foi um caso de amor-desamor-amor-desamor cíclico. Até ao dia em que vi uma receita e experimentei fazer. O engraçado é que os costumo fazer em casa quase como "dieta", quando noto que ando a fazer demasiados doces ou bolos com cremes. :P Podia ser uma lógica pior.

      Delete